About a boy

Nirvana vive e respira cada vez que as músicas do Kurt são ouvidas! Se você também sempre soube que Nirvana é uma banda especial... You Know You're Right!

2 notas


Kurt Cobain never intended to become a guitar hero. Although he certainly loved to play guitar, he viewed his playing as the lesser part of a greater musical equation. The irony is that Cobain became one of the most widely emulated guitarists of the nineties. Before the release of Nirvana’s breakthrough album, Nevermind, aspiring rock guitarists spent hours daily studying music theory and practicing finger exercises. After Nevermind, they devoted their time to searching pawn shops for the perfect Seventies fuzz box. Suddenly it became fashionable to mock technique, and the phrase “I just play from the heart” was on the lips of every guitarrists from Seattle to CBGB’s. Cobain was much aware of the revolution he’d started. “I can’t play like Segovia”, he told Fender’s Frontline. - Guitar World, august 1997.
Kurt Cobain nunca teve a intenção de se tornar um herói da guitarra. Embora ele, certamente, amasse tocar guitarra, ele via sua forma de tocar como a parte inferior de uma maior equação musical. A ironia é que, Cobain se tornou um dos guitarristas mais amplamente emulados da década de noventa. Antes do lançamento do primeiro álbum de sucesso do Nirvana, o Nevermind, aspirantes guitarristas de rock gastavam horas por dia, estudando teoria musical e prática de exercícios de dedo. Depois de Nevermind, eles dedicaram seu tempo a procurar a perfeita caixa fuzz anos setenta, em lojas de penhores. De repente, tornou-se moda a técnica de simulação, e a frase "Eu apenas toco com o coração”, estava nos lábios de todos os guitarristas de Seattle a CBGB’s. Cobain era muito consciente da revolução que ele tinha começado. "Eu não posso tocar como Segovia”, disse ele a Frontline da Fender. - Publicada na Guitar World, agosto de 1997.

Kurt Cobain never intended to become a guitar hero. Although he certainly loved to play guitar, he viewed his playing as the lesser part of a greater musical equation. The irony is that Cobain became one of the most widely emulated guitarists of the nineties. Before the release of Nirvana’s breakthrough album, Nevermind, aspiring rock guitarists spent hours daily studying music theory and practicing finger exercises. After Nevermind, they devoted their time to searching pawn shops for the perfect Seventies fuzz box. Suddenly it became fashionable to mock technique, and the phrase “I just play from the heart” was on the lips of every guitarrists from Seattle to CBGB’s. Cobain was much aware of the revolution he’d started. “I can’t play like Segovia”, he told Fender’s Frontline. - Guitar World, august 1997.

Kurt Cobain nunca teve a intenção de se tornar um herói da guitarra. Embora ele, certamente, amasse tocar guitarra, ele via sua forma de tocar como a parte inferior de uma maior equação musical. A ironia é que, Cobain se tornou um dos guitarristas mais amplamente emulados da década de noventa. Antes do lançamento do primeiro álbum de sucesso do Nirvana, o Nevermind, aspirantes guitarristas de rock gastavam horas por dia, estudando teoria musical e prática de exercícios de dedo. Depois de Nevermind, eles dedicaram seu tempo a procurar a perfeita caixa fuzz anos setenta, em lojas de penhores. De repente, tornou-se moda a técnica de simulação, e a frase "Eu apenas toco com o coração”, estava nos lábios de todos os guitarristas de Seattle a CBGB’s. Cobain era muito consciente da revolução que ele tinha começado. "Eu não posso tocar como Segovia”, disse ele a Frontline da Fender. - Publicada na Guitar World, agosto de 1997.

3 notas

Kurt adorava usar pijamas porque eles eram confortáveis, ele queria ser preguiçoso e usá-los em vez da habitual escolha de roupas. Ele usou um de seus pijamas, na maior parte do tempo, quando o Nirvana foi para o Japão pela primeira vez. E até mesmo no seu casamento com Courtney Love no Havaí, Kurt usou um pijama (outro modelo, diferente do que ele vestiu no Japão).

9 notas


Kurt Cobain ao vivo na Universidade de Washington em Seattle, 1989.
Kurt Cobain live at the University of Washington in Seattle, 1989.
Via: nirvananews’s photo on Instagram.

Kurt Cobain ao vivo na Universidade de Washington em Seattle, 1989.

Kurt Cobain live at the University of Washington in Seattle, 1989.

Via: nirvananews’s photo on Instagram.

1 nota

“Kurt não estava feliz naquele dia. Ele me disse, honestamente, que ele não tinha vontade de estar na capa de uma revista, e o pensamento de ver seu rosto em todos os lugares em uma 7-11 estava incomodando-o” - Greg Watermann (fotógrafo).

Kurt wasn’t happy that day. He told me straight-up that he had no desire to be on the cover of a magazine, and the thought of seeing his face everywhere in a 7-11 was bothering him." - Greg Watermann (photographer)

12 notas



“Kurt está me mostrando os seus óculos que, junto com seu novo estilo de cabelo, são, supostamente, para capacitá-lo de andar na rua sem ser reconhecido. Eu sugiro que, as pessoas vão olhar mais provavelmente para ele de qualquer maneira. Depois de quatro horas de espera, Steve [Double] consegue uma sessão de fotos de 15 minutos." - Keith Cameron (Entrevistador), Madri - Espanha, 1992.
"Kurt is showing me his glasses which, along with his new hairstyle, are supposed to enable him to walk down the street unrecognized. I suggest that people will most likely stare at him anyway. After four hours of waiting, Steve [Double] gets a 15 minute photo-shoot." - Keith Cameron (Interviewer), Madrid Spain, 1992.

Kurt está me mostrando os seus óculos que, junto com seu novo estilo de cabelo, são, supostamente, para capacitá-lo de andar na rua sem ser reconhecido. Eu sugiro que, as pessoas vão olhar mais provavelmente para ele de qualquer maneira. Depois de quatro horas de espera, Steve [Double] consegue uma sessão de fotos de 15 minutos." - Keith Cameron (Entrevistador), Madri - Espanha, 1992.

"Kurt is showing me his glasses which, along with his new hairstyle, are supposed to enable him to walk down the street unrecognized. I suggest that people will most likely stare at him anyway. After four hours of waiting, Steve [Double] gets a 15 minute photo-shoot." - Keith Cameron (Interviewer), Madrid Spain, 1992.

3 notas


"Eu me lembro muito bem dessa conversa. Eu deveria ter gravado, seria um registro muito legal da história. Eu estava muito nervoso, obviamente, e não sabia como ele receberia o meu pedido para fazer uma paródia, mas ele foi extremamente legal. Eu falei com ele no telefone, ele estava ensaiando para sua primeira aparição no programa de televisão Saturday Night Live e aí eu falei “Hey! Sou o Weird Al Yankovic e adoraria fazer uma paródia de ‘Smells Like Teen Spirit’”. “Sua primeira reação foi: “A música vai ser sobre comida?” Porque várias das minhas músicas na época eram. Aí eu expliquei que na verdade era sobre como ninguém conseguia entender as letras que ele escrevia. Aí eu acho que teve um curto silêncio na linha e ele falou “Sim! Sim! Acho que é uma ideia divertida.” “Foi isso, e ele foi muito legal a respeito.” - Weird Al Yankovic sobre como pediu a Kurt Cobain se podia fazer uma paródia de ‘Smells Like Teen Spirit’. 
Imagem: Kurt no Saturday Night Live, 1992.

"Eu me lembro muito bem dessa conversa. Eu deveria ter gravado, seria um registro muito legal da história. Eu estava muito nervoso, obviamente, e não sabia como ele receberia o meu pedido para fazer uma paródia, mas ele foi extremamente legal. Eu falei com ele no telefone, ele estava ensaiando para sua primeira aparição no programa de televisão Saturday Night Live e aí eu falei “Hey! Sou o Weird Al Yankovic e adoraria fazer uma paródia de ‘Smells Like Teen Spirit’”.

“Sua primeira reação foi: “A música vai ser sobre comida?” Porque várias das minhas músicas na época eram. Aí eu expliquei que na verdade era sobre como ninguém conseguia entender as letras que ele escrevia. Aí eu acho que teve um curto silêncio na linha e ele falou “Sim! Sim! Acho que é uma ideia divertida.”

“Foi isso, e ele foi muito legal a respeito.” -
Weird Al Yankovic sobre como pediu a Kurt Cobain se podia fazer uma paródia de ‘Smells Like Teen Spirit’.

Imagem: Kurt no Saturday Night Live, 1992.